banana-verde-emagrece-e-madura-engordaSaúde

Banana Verde Emagrece e Banana Madura Engorda

Os que apreciam a cachaça afirmam que a branquinha refresca no calor e aquece no frio. No caso do melado de cana, açúcar mascavo ou rapadura, temos convicção que estes alimentos engordam os magros e emagrecem os gordos. Isto tem lógica, pois tudo que contribui para plena saúde, tende a levar cada pessoa para seu peso normal, em função de sua altura e estrutura física, contribuindo a um peso sem exagero em relação a ser magro ou gordo.

Banana Verde Emagrece

Recentemente minha esposa Gilda encontrou na revista de Ana Maria de março (13/03/09), uma informação curiosa na página sobre Dieta, que transcrevemos junto com outra noticia da revista Globo Rural de Abril/2009 complementando o assunto. O título “Perca 3 kg em 10 dias com banana verde. Junto com um pouco de água morna, essa fruta espanta a fome. Faça o teste e emagreça.”

Bruna Menegueço. Você sempre ouviu falar que comer banana engorda. Mas os japoneses descobriram uma maneira de emagrecer com a fruta. Basta comer a fruta junto com alguns goles de água morna. Se ela estiver verde, melhor ainda.

A descoberta foi feita por Hitoshi Watanabe e virou mania no Japão e nos Estados Unidos. A explicação: em contato com a água, as fibras solúveis da banana formam um gel que enche o estômago e Esparta a fome. Além disso, a fruta tem substâncias que aceleram a digestão – e isso facilita a perda de peso. Animada? Siga o cardápio da nutricionista Cristiane Cedra e perca 3 quilos em dez dias.

  1. O poder da banana verde. Antes de amadurecer, a banana tem muito mais benefícios. É o que revelou um estudo de Laboratório de Química, Bioquímica e Biologia Molecular da USP.
  2. Emagrece Rápido. A banana verde tem amido resistente, que é difícil de ser digerido e, por isso, sacia a fome.
  3. Regula o Intestino. O amido chega inteiro ao intestino. Ali, fermenta e produz sustâncias que alimentam as bactérias do bem – aquelas que combatem as que provocam doenças.
  4. Acelera o Metabolismo. Como o intestino acumula menos toxinas, ele absorve mais cálcio, magnésio e zinco. Esses minerais regulam os hormônios e aceleram o metabolismo.
  5. Mantém a Pressão sob Controle. O abuso de sal causa retenção de líquido. Isso leva a um aumento do ácido úrico e à redução do potássio. A fruta, rica nesse nutriente, controla a pressão.
  6. Previne o Diabetes e as Doenças do Coração. O consumo regular do amido resistente tem o efeito de uma dieta rica em fibras, o que ajuda no controle desses males.

O País da Banana

Ouro, prata, nanica… O Brasil é o país da banana. Afinal aqui existem mais de 20 tipos da fruta. Para não enjoar durante a dieta, varie. Veja o valor calórico das mais comuns: 0- Banana d’água: 87 calorias; 0- Banana maçã: 100 calorias; 0-Banana ouro: 125 calorias; 0- banana prata: 89 calorias; 0- Banana nanica: 87 calorias.

Entenda a Dieta. O segredo é começar o dia comendo uma banana acompanhada de um copo de água morna. Depois, use o bom senso. Corte a bebida alcoólica e evite fazer refeições pesadas após as 20 horas da noite. Os doces estão proibidos, mas se você não resistir, como dois quadradinhos de chocolate amargo no meio da tarde. (Da revista Ana Maria, Março/2009).

A seguir, reproduzimos também sobre o mesmo assunto, parte do que saiu publicado na revista “Globo Rural, Abril de 2009: “Banana. A Fruta da Moda. O Uso de novas tecnologias no cultivo, A dieta para emagrecimento adotada no Japão e nos EUAS e conjunturas de mercado explodem a demanda mundial, favorecendo os produtores brasileiros. Texto: Luciana Franco – Fotos: Ernesto de Souza.

Reza um ditado popular que a banana ingerida pela manhã é ouro, de tarde é prata e de noite mata. Cultivada há 8 mil anos, em 130 países, a fruta, que há séculos faz parte da alimentação diária de cerca de 400 milhões de pessoas, caiu no gosto de uma nova legião de adeptos: os japoneses.

Tudo começou quando Sumiko Watanabe, uma farmacêutica de Osaka, concebeu uma dieta baseada nos preceitos do ditado popular para ajudar a acelerar o metabolismo do marido Hitoshi Watanabe, que estava acima do peso. Hitoshi perdeu 37 quilos e popularizou a banana no mercado japonês.

Conhecida como “morning banana diet”, a receita virou febre no Japão e emigrou para os Estados Unidos, onde ganhou centenas de seguidores, principalmente em Nova York. Sua formula é simples.

A pessoa deve comer de uma a quatro bananas no café da manhã e tomar uma xícara de água morna com o acompanhamento. Mais nada. No almoço, a alimentação é livre (o que se come habitualmente, sem excessos, é claro).

Um leve lanche deve ser preparado as 15 horas. O jantar, corriqueiro, deve ser servido antes das 20 horas e é muito importante que a pessoa vá para a cama antes da meia noite. A água é a única bebida permitida durante as refeições. As sobremesas são proibidas. Graças à receita de Sumiko, a banana – oito séculos depois de ter seu cultivo na Ásia – virou um hit internacional”.

O Que É Que A Banana Tem?

Uma banana contém entre 80 a 120 calorias, dependendo da variedade e do tamanho. É considerada um excelente alimento devido ao seu valor nutricional. Verde é constituída de água e amido e é por essa razão que seu sabor é adstringente. À medida que vai amadurecendo, o amido transforma-se em açucares mais simples, como a glicose e a sacarose, que lhe dá sabor doce.

Outros nutrientes representativos da banana são o potássio, o magnésio, o ácido fólico e a vitamina B6. O potássio auxilia na regulação da tensão arterial, no equilíbrio dos líquidos do corpo e na contração muscular.

Evita a ocorrência de cãibras em atividades físicas. Já no que diz respeito ao ácido fólico (também conhecido como vitamina B9), ela tem um papel relevante na gravidez, além de ser eficiente no combate á anemia e a doenças cardiovasculares.

Energética, fácil de consumir e de rápida digestão – menos de duas horas – a fruta é recomendada para todas as idades. Para os esportistas, são indicadas por sua riqueza em glicídios (açucares), vitaminas do grupo B, potássio e magnésio, elementos importantes para um bom desempenho muscular. A fruta pode ainda auxiliar na manutenção das defesas imunológicas.

O sucesso da dieta foi tamanho que em algumas regiões houve desequilíbrio entre a oferta e a demanda no ano passado. No último verão japonês, as vendas de banana – produto em geral pouco comercializado nessa época – cresceram 80% naquele mercado, comparado com igual período do ano anterior.

A procura impulsionou, inclusive, a Dole do Japão a aumentar suas importações de banana em 25%, e ainda assim o mercado continuou desabastecido. Em 2007 as importações japonesas somaram 270 mil toneladas, provenientes de Taiwan e das Filipinas.

Estimativas mostram que no ano passado esse volume teria crescido 70%. É a primeira vez em quarenta anos que o país registra um crescimento tão acentuado no consumo. Como consequência, os preços da fruta subiram 20% no mercado local. Depois de emagrecer 37 quilos, Hitoshi Watanabe escreveu o livro Morning banana diet, publicado em março de 2008, com mais de 800 mil exemplares vendidos e traduções publicadas na Coreia do Sul e em Taiwan.

A dieta, que chegou aos Estados Unidos no segundo semestre do ano passado, aportou no Brasil no inicio deste ano. Nutricionistas, no entanto, contestam o regime. “Não há nada mágico sobre bananas” disse Bonnie Taub-Dix, nutricionista e porta voz nacional da American Dietetic Association, para o jornal Daily News, de Nova York. “Poder comer o que quiser no almoço e no jantar, como propõe a dieta, ao é algo bem definido em que tenha alguma base cientifica” complementa.

Para a nutricionista, as dietas que permitem comer de tudo, complicam a vida de pessoas propensas a excessos. Os poderes nutricionais da banana, no entanto são inegáveis. Conhecida como um dos mais completos alimentos, a fruta constitui uma inesgotável fonte de hidratos de carbono, potássio, sódio, fósforo, cloro, magnésio, enxofre, silício, cálcio, vitaminas A, B1, B2 e C.

A banana é uma excelente fonte de energia, mas não recomendo seu uso como medicamento”, diz Milana Dan, nutricionista que está concluindo sua tese de doutorado em ciência dos alimentos, em que aponta os benefícios da farinha de banana verde.

banana-verde

Trata-se de um trabalho que vem sendo realizado o laboratório de Química, Bioquímica e Biologia Molecular da Faculdade de Ciências da USP – Universidade de São Paulo há quatro anos e que comprova os efeitos da farinha de banana verde no controle glicêmico, no funcionamento intestinal e na saciedade.

“Devido a alta quantidade de amido resistente que a banana verde possui, sua farinha pode ajudar no controle do açúcar no sangue”, diz Milana, que deve concluir o projeto ainda este ano.

O amido resistente age como fibra no organismo. Por esse motivo, a farinha também pode ser adicionada a muitos alimentos a fim de facilitar o funcionamento do intestino. A farinha é feita com banana verde porque nesse estágio é maior o grau de amido resistente que a fruta contém.

“Conforme ela vai amadurecendo, a graduação de amido resistente diminui, pois ele começa a ser transformado em açúcar. Uma fruta madura não contém amido resistente”, diz Milana.

“O BRASIL É O SEGUNDO MAIOR PRODUTOR MUNDIAL DE BANANAS, COM 7 MILHÕES DE TONELADAS, ATRÁS SOMENTE DA INDIA, MAS CONCENTRA O MAIOR CONSUMO PER CAPITA DO PLANETA” Reproduzido das revistas citadas.

Nota 

 Entre 1958/59 trabalhando na ACARES, (atual Emater) em Alegre-ES e visitando as exposições agropecuárias na região, vimos a farinha da banana verde em Muniz Freire-ES que os descendentes de alemães tradicionalmente elaboravam. Isto a cerca de 50 anos atrás.

(05/05/2009) Ruy Gripp

1 resposta »

Deixe uma resposta