batata-yacon-controle-diabetesSaúde

Batata Yacon – No Controle Da Diabetes

Introdução

Em 25-03-2007 publicamos neste jornal Tribuna do Leste de Manhuaçu a transcrição do Jornal “A Gazeta” de Vitória-ES de 20-08-2006 um artigo com o titulo” Batata Yacon: Alimento da moda”. Agora, abaixo, vamos retornar ao assunto, reproduzindo do jornal “ Estado de Minas” de 10-08-2008 outras interessantes informações do caderno Bem Viver na página Nutrição sobre o Yacon ou batata dos Andes. O artigo é da jornalista Vanessa Jacinto, com o subtítulo: Menina-dos-Olhos. Vejamos abaixo:

“Yacon virou objeto de pesquisadores brasileiros e estrangeiros, que atestam seu valor para a melhora da flora intestinal. Yacon tem aparência semelhante à batata-doce e despertou o interesse de vários institutos de pesquisa por suas propriedades nutracêuticas (como nutrientes farmacológicos?).

Uma batata (quem diria, logo ela) promete fazer sucesso entre os diabéticos. Apelidada de batata diet ou batata yacon, o alimento começa a se popularizar no Brasil, justamente por apresentar propriedades antidiabéticas e contra a pressão alta, dois males que, em proporções alarmantes, estão se espalhando pelo mundo.

O mecanismo pelo qual ocorre o controle da glicose ainda não está claro. Uma das possíveis explicações é que o yacon armazena reservas, não na forma de amido, mas de açúcares conhecidas como frutooligosacarídeos (FOS). De baixo teor calórico, mas sem perder o sabor doce, os FOS atuam como adoçantes naturais. Além disso, como todo alimento rico em fibras solúveis, o yacon torna a absorção da glicose mais lenta.

Outra vantagem do yacon seria a redução do colesterol e da pressão arterial. Até agora, o único benefício cientificamente comprovado é em relação à melhoria da flora intestinal. Não digeridos pelo aparelho humano, os FOS só são fermentados no cólon (porção final do intestino grosso), por bactérias que combatem os micro-organismos patogênicos.

A fama nutracêutica do yacon despertou o interesse de diversas instituições brasileiras, que estão desenvolvendo pesquisas com foco nas propriedades medicinais do alimento. Outro objetivo é descobrir o melhor método de cultivo por aqui, já que o produto é originário dos Andes.

A universidade Católica de Brasília, por exemplo, vai desenvolver uma pesquisa multidisciplinar com a planta. Uma equipe vai estudar o mecanismo de controle do diabete em ratos e outra testará o alimento em idosos. A Embrapa Cernagem fica por conta de analisar a presença de polifenóis – antioxidantes naturais que retardam o envelhecimento. Os dados levantados permitiram saber se o yacon realmente faz bem e em que dosagem.

Com um aspecto que lembra a batata- doce e com sabor que lembra a pera, o yacon pode ser consumido de várias formas. Segundo o nutrólogo Edson Credídio, da Associação Brasileira de Nutrologia, ainda tem a vantagem de ser um alimento versátil, que pode ser consumido, frito, refogado ou in natura, na forma de saladas ou sucos. Com um litro de água e uma colher de sopa das folhas moídas, faz-se um chá. Desidratadas, as raízes se tornam um salgadinho crocante.

Na composição nutricional do yacon, Credídio destaca que são encontrados minerais básicos, carotenos e vitaminas A, B1, B2 e C. Com elevado teor de água e reduzido valor energético, diferentemente das outras batatas, que estocam energia na forma de amido, o yacon tem como principal carboidrato de reserva os frutooligossacarídeos (FOS), que estimulam a atividade bifidogênica (crescimento ou ação de algumas bactérias presentes no intestino).

ESPECIAL

“Componentes como fibras alimentares solúveis e prebióticos fazem dele um alimento especial. Devido à sua baixa digestibilidade pelas enzimas do trato gastrointestinal humano, o yacon promove estímulo seletivo do crescimento e atividade de bactérias intestinais promotoras da saúde”, avalia o especialista.

Embora o yacon esteja fazendo sucesso entre os diabéticos, os especialistas alertam que é preciso ter cautela e jamais substituir o produto por medicamento. Fadlo Fraige Filho, presidente da Associação dos Diabéticos, encomendou uma pesquisa sobre o alimento ao Departamento de Botânica da Universidade de São Paulo (USP), também para confirmar se ele tem, de fato, algum efeito sobre o diabetes e qual seria seu mecanismo de ação.

O temor dos especialistas é de que, animados com as promessas sobre os benefícios da batata, os pacientes deixem de tomar seus remédios. Obs: A batata yacon possui uma substancia semelhante a insulina que reduz a taxa de glicose no sangue.”

batata-yacon

O jornal “A Gazeta” de Vitória-ES, em 20-08-2006, trouxe uma importante reportagem sobre o vegetal chamado YACON com o titulo: “Batata vinda dos Andes é o novo alimento da moda.” Pelas suas indicações no controle de doenças atuais de grande impacto ns sociedade moderna, como a diabetes e colesterol resolvemos transcrever aquelas informações que tem como autores do texto: Maurílio Mendonça, Gabriel Lordêlo e a nutricionista Maria Cristina Broto. Vejamos a seguir:

“Quem consome a yacon diz que o vegetal ajuda a reduzir as taxas de colesterol e de açúcar no sangue. Virou costume, dentro da área de saúde, o surgimento de alimentos considerados “milagrosos” até que pesquisas científicas comprovem o contrário. Foi assim com a berinjela, o açaí e com a acerola., por exemplo. São os famosos alimentos da moda. O mais recente, a batata yacon, já ganhou adeptos no Estado.

O alimento é de origem andina e é produzido por descendentes de japoneses que residem em São Paulo e no Paraná. Entre as propriedades valorizadas do tubérculo estão sua capacidade, ainda não comprovada pela ciência, de reduzir as taxas de colesterol e de açúcar no sangue.

“Pessoas com diabetes tipo 2 têm usado muito a batata yacon e afirmam que seu consumo ajuda no controle da glicose no organismo. Mas ainda são apenas observações”, alerta a nutricionista Maria Cristina Broto.

Ela explica que essa qualidade valorizada no alimento pode ser explicada devido à presença de uma fibra solúvel, conhecida como Inulina. “Essa fibra ajuda a retardar a absorção, nos diabéticos tipo 2, da glicose”, explica.

Mas, segundo a nutricionista, outros alimentos como o aspargo e a chicória, também contém o nutriente. Porém, Maria Cristina chama a atenção daqueles que estão substituindo a medicação pelo alimento ou exagerando no consumo. “O alimento deve ser somado à medicação. O consumo dele, em excesso, pode até provocar diarreia”, afirma.

O tubérculo tem o formato parecido com a batata-baroa. Seu gosto, explica a nutricionista, lembra o de uma pera. Aqui no Estado o quilo custa, em média, R$ 2,00.

Pesquisa:

“Descobri na Internet” Aldo Gonçalves, 50 anos, engenheiro. “Descobri a batata ao ler uma pesquisa, na Internet, sobre ela, há cerca de dois anos. Tenho esse tipo de costume. Sempre procuro alimentos que auxiliam a saúde. Mesmo sem problemas de colesterol ou glicose”.

Saiba mais:

Origem- A batata é originária dos Andes e cultivada, no Brasil, principalmente no Paraná e em São Paulo. Geralmente cultivada por japoneses. O nome yacon, do idioma inca, significa aguado ou suculento.

Composição:

A yacon é composta por 85% de água. Em 100 gramas da leguminosa seca, pode ser encontrado quatro miligramas de proteína, três miligramas de fibra e 63 miligramas de carboidrato.

Preparo:

Aconselha-se consumir o legume ainda cru, para que suas propriedades sejam melhor absorvidas. Cozida ela perderia nutrientes e frita deixaria de ser saudável”. Reproduzido da A Gazeta de 20-08-06.

Agora, já em janeiro de 2007, na revista eletrônica do Departamento de Química – UFSC- Florianópolis-SC encontramos: “Já pensou em emagrecer comendo batata? Fácil, se a batata for a Yacon: uma batata diet!”.

A batata yacon, de nome científico Polymnia sonchifolia, da família Asteraceae, também chamada batata “diet” ou polínia, é uma planta herbácea, perene, originária dos Andes, sendo cultivada na Colômbia, Equador e Peru em altitudes de 900 a 2.750 metros, mas alguns cultivos são feitos a mais de 3.400 m.

Por ser originaria de grandes altitudes, a planta tolera baixas temperaturas e prefere solos aerados, soltos, arenoargilosos e com pH em torno de 6,0. O tubérculo tem sabor de pera e melão, sendo bastante consumido no oriente na forma de chips. As folhas e as túberas são indicadas para o tratamento da diabetes e do colesterol.

A batata yacon está sendo considerada um alimento nutracêutico em decorrência dos estudos sobre a diminuição dos níveis de açúcar no sangue, após consumo.

Nota

Reproduzido do jornal citado, de 10/08/08. Felizmente já temos na região vários proprietários rurais iniciando o plantio experimental da batata Yacon para uso próprio, com ótima produtividade em escala de pés isolados em hortas caseiras. Em cada touceira se produz de 20 a 50 mudas, que pegam com muita facilidade. A produção tem sido de 5 até 15 quilos por pé. Em Manhumirim, no “Mercadinho do Borel” temos encontrado a batata yacon, vindo da CEASA de Vitória-ES, e alguma até mesmo já produzida na região.

(21/08/2008) Ruy Gripp

Posts Relacionados

Deixe uma resposta