cafe-de-qualidade-na-merenda-escolarCafeicultura

Café de Qualidade na Merenda Escolar

Considerando que na implantação do café na merenda escolar está sendo recomendada a introdução de um produto de qualidade superior (tipo 4, bebida dura);

 

1º – Considerando que um café melhor, sendo mais saboroso, naturalmente terá melhor aceitação, com implantação mais rápida, substituindo o hábito de outras bebidas até mesmo prejudiciais à saúde;

2º – Considerando que se recomenda simultaneamente a introdução do leite na afamada mistura do nosso tradicional e saboroso “café com leite”, um complementando o outro e melhorando o valor nutritivo e o paladar de ambos;

3º- Considerando que o leite apresenta uma eterna superprodução ao longo de dezenas de anos, e com baixo consumo per capita e o café também apresenta periodicamente superprodução nociva ao produtor e a nação, como atualmente;

4º- Considerando que ambos, têm índice de consumo muito baixo em relação a vários outros países mundiais, como os da Europa;

5º- Considerando as vantagens de, com o café e o leite, se introduzir também o adoçante integral representado pelo açúcar mascavo, melado ou rapadura, bem mais nutritivo do que o açúcar branco, por possuir todas as riquezas da cana em minerais diversos, complementando o valor nutritivo assim como o sabor destes alimentos;

6º – Considerando que a rapadura sendo de mais fácil aquisição, melhor conservação e de menor custo, seria mais indicada para ser transformada em melado, facilitando o uso diário pela imediata dissolução;

7º – Considerando que dificilmente se encontra no mercado nacional, o café em pó com a certeza da boa qualidade exigida, sendo difícil a comprovação da bebida em um café já torrado e moído, por falta de provadores habilitados em cada município; e que no fazer a licitação dificilmente terá a certeza da qualidade desejada;

8º- Considerando que a “Prova de Xícara” para determinar a qualidade da bebida, tem normas, padrões e regras estabelecidas que na pratica se torna impraticável determinar pela amostra na prateleira do comerciante: assim o plano da qualidade ficaria prejudicado na origem;

9º- Razão da sugestão abaixo apresentada, acrescida na oportunidade das outras sugestões como o uso do melado como adoçante;.

SUGERIMOS que seja adquirido o café beneficiado em sacas de 60 kg, em cada município e de uma só vez para todo o ano, com plano de torra e moagem mensalmente, para ser distribuído para as escolas. Sendo que o café beneficiado, em armazéns adequados, conserva suas características organolépticas e nutricionais, até mesmo melhorando de sabor com o tempo de estocagem; ao contrario do torrado e moído que perde suas boas características em pouco tempo; no café beneficiado a qualidade poderá ser comprovada em qualquer época, facilmente, sem possibilidade de engano ou fraude.

Ruy Gripp

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.