Infraestrutura

Corredor Atlântico do MERCOSUL

Em 05/10/98 participamos de uma reunião na sede do Corredor de Transporte CENTROLESTE, em Vitória – ES, cujo assunto foi sobre desenvolvimento agroindustrial. Representamos o Núcleo Regional da SMEA – Sociedade Mineira de Engenheiros Agrônomos. Naquela oportunidade , recebemos para divulgação uma série de publicações relatando a organização e o funcionamento do Consórcio Atlântico do Mercosul, recentemente criado (l996), que surgiu da experiência prévia do Corredor de Transporte CENTRO LESTE e constitui uma expansão dos conceitos acumulado na operação de sua própria Mesa de Integração , desde l991 e que tem a seu crédito a abertura do canal de escoamento ferroviário , entre o planalto central brasileiro e os portos da costa do Espirito Santo, formando um sistema integrado, que conduziram a drásticas reduções de fretes. E tendo como uma de suas consequências, a multiplicação , por várias ordens de grandeza o movimento de grãos através daqueles portos; a sua elevação a condição de principal porto automotivo do país, e sua associação ao porto de Zarate, na Argentina; bem como a indução de mais de 400 milhões de dólares de investimentos em sistemas logístico , e a atração de uma das grandes empresas energéticas do mundo para a região ; redução de tarifas portuárias para os grãos à níveis viabilizadores das exportações . Redução dos custos de transporte entre o Planalto Central e Vitória, dopatamar de 70 dólares / tonelada para 27 dólares / ton. Consequente elevação das exportações de grãos de 300.000 para l.500.000 toneladas / ano, saturando as instalações existentes ao longo de dois anos de atividades.

Do Manual de Operações de Mesas de Integração reproduzimos:

“1- O Corredor Atlântico do MERCOSUL – Caminho prioritário para a Integração do Continente. Surgiu de uma reunião havida no Rio de Janeiro em Setembro de 1996, entre representantes de portos, empresas, organizações de classe, governo e países do bloco do Mercosul. Na ocasião foram analisados importantes aspectos relativos a integração logística do Mercosul, tais como a disposição predominantemente costeira- atlântica, sua longa extensão geográfica e sua concentração em três sub-regiões principais: a norte-nordeste, e a sul-sudeste, e a grande Buenos Aires- Montividéo.

Registrando-se que, a despeito desta condição marítima, e de que toda a costa do Atlântico, seja servida por grande número de portos, a comunicação entre estas regiões se faz basicamente por VIA TERRESTRE, a custo muito elevados, constituindo-se este fato, em verdadeiro freio ao crescimento econômico do conjunto, prejudicando especialmente suas regiões mais extremas. Grave problema que poderia, entretanto, ser rapidamente solucionado via a Utilização Imediata da Grande Cabotagem (navegação costeira), associada à navegação fluvial, como principal meio de integração do Mercosul, reduzindo drasticamente os custos de transportes e abrindo novas perspectivas ao seu crescimento.

2-Objetivando a perseguição destas metas decidiu-se, pela criação do Consórcio Atlântico do Mercosul, uma sociedade privada sem fins lucrativos que, desde então, vem evoluindo rapidamente, já contando com apoio de um grande número de empresas, portos, governos, estados, prefeituras, federações empresariais, organizações de classe, universidades e com uma diretoria internacional.

O consórcio está empenhado na formação de uma grande associação de cidades portuárias, articuladas entre si, compondo um verdadeiro Corredor Atlântico do Mercosul. Integrando a malha de transporte terrestre com a navegação costeira, e posicionando os portos no centro de todo o processo. Promovendo, agressivamente, entre seus participantes, comércio, investimentos, negócios. Em consequência, provocando a transferência, para a navegação de cabotagem, de significativos e crescentes volumes de transporte, dinamizando-a grandemente, bem como ao correlato setor da construção naval.

3- As Mesas de Integração. As funções consideradas para o Consórcio, serão realizadas, principalmente, através da ação das Mesas de Integração. Fóruns instalados nas cidades portuárias e em pontos estratégicos de suas hinterlândias (cidades do interior) onde se reúnem ,de forma regular, representantes de empresas transportadoras, armadores, operadores portuários, aeroportos, armazenadoras, tradings, empresas de telecomunicações , órgãos públicos, receita federal, governos, prefeituras, consulados, organizações de classe, etc. OBJETIVANDO FOMENTAR NEGÓCIOS ENTRE AS DISTINTAS REGIÕES DO MERCOSUL, removendo obstáculos e promovendo articulações .

As mesas das diversas cidades portuárias serão interligadas, entre si, bem como às suas hinterlândias, através de meios eficientes de comunicação, e-mail, sistemas de vídeo conferência, bolsas eletrônicas de fretes e negócios, etc. Serão fortemente apoiadas por bancos de dados, geo-referenciados, operando “online”, refletindo a economia, os recursos naturais, a ecologia, o potencial humano, a infraestrutura, a malha viária da região de influência de cada porto.

Estes bancos se constituirão em verdadeiros cadastros de oportunidades de negócios, em catálogos de empresas, de entidades públicas e privadas, apresentando sobre mapas das diversas hinterlândias portuárias. Facilitando e estimulando a consulta entre empresas. Fomentando a realização de negócios. Possibilitando analises de opções, a simulação de percursos porta a porta entre regiões portuárias distintas. Aproximando as regiões entre si.

As “ Mesas ”, contarão ainda com o suporte de empresas de “tracking ” de veículos e cargas, de “ sistemas logísticos inteligentes ”, de consultoria em comércio internacional. Como apoio adicional às “Mesas ”, encontra-se em desenvolvimento o “Mercolog ”, modelo simulador de trocas econômicas inter-regionais, que produzira indicações de novas possibilidades de negócios, função da substituição de transporte terrestre, por marítimo, no relacionamento entre diferentes regiões do Mercosul. (Transcrito da literatura citada, de autoria do Dr. Paulo Augusto Vivacqua e Dra. Sandra M. Ferraz Stehling).

Ruy Gripp – 22/12/98

Posts Relacionados

Anúncios

Deixe uma resposta