Curiosidades

Turismo no Contorno do Parque Nacional do Caparaó

Importante reunião sobre turismo aconteceu na 3º Feira, dia 26/08/97. O encontro foi no salão de convenções do Caparaó Parque Hotel. Participaram cerca de 30 agentes de turismo, de várias localidades do entorno ou contorno do Parque Nacional do Caparaó, tanto da área mineira como da capixaba. Dando início a reunião, convocada e presidida pelo empresário Ronald Gripp, um dos proprietários do Caparaó Parque Hotel, ele fez interessante exposição sobre a importância econômica e financeira do turismo no mundo e no Brasil, nos dias atuais, como atividade geradora de mercado de trabalho, portanto de emprego, resultando em progresso para as regiões que tenham o privilégio de possuírem atrativos turísticos, como no caso desta nossa região do Caparaó. Focalizou os diversos tipos de turismo existentes, situando o turismo ecológico ou ecoturismo, o turismo rural ou agroturismo como o mais característico de nossa região. Fundamentou a necessidade de entrosamento de toda a região e de todos os que exploram ou pretendem explorar a atividade no contorno do Caparaó, para se unirem, conhecendo uns aos outros, colaborando uns com os outros, no propósito de fortificar a atividade, visando o bom atendimento do turista, com prestação de serviço de alta qualidade, para que aquele visitante, sendo bem atendido, volte ou faça propaganda positiva de região, para seus parentes e amigos. Na apresentação nominal dos participantes, foi feito um relato da atividade de cada um, no campo do turismo ou de seus planos futuros nesta importante atividade econômica, dando depois a oportunidade para que todos se manifestassem, apresentando suas ideais e sugestões.

Entre outros, participaram:

1- Sr. Edgar Amaral, de Iúna -ES com sitio turístico na região de Santa Clara, bem próximo de Pequiá-ES;

2- Silom Potres (filho do falecido José Potres), no Príncipe -ES formando lá lagos e açudes para exploração de pesque-pague;

3- Clair Ferreira (filho do sr. Jota Ferreira), no Rio Claro, na divisa MG/ES com seu alambique e sua afamada pinga ou aguardente, de boa qualidade. Cachaça de qualidade é um bom atrativo turístico; com o Clair Ferreira mais 2 representantes do Rio Claro, com atividade turísticas e plano de camping, para acampamento de turistas com barracas, naquele bonito recanto bem próximo e muito frequentado pelos amantes da natureza, aqui de Manhumirim e Alto Jequitibá; focalizaram que já estão atendendo lá com ótima refeição da gostosa comida caseira e mineira, do feijão com angu, couve e serralha;

4- Abraão Moreira Bastos, do José Pedro (filho do falecido amigo José Moreira Bastos) onde em seu sitio possui a afamada gruta e a bonita cachoeira das andorinhas, que encanta a todos os visitantes;

5-Oswaldo Moreira Bastos e filhos, no município de Alto Jequitibá, com produtiva fazenda de café nos limites do Parque, mas com grande propriedade recém-adquirida no Pedregulho, em Santa Clara-ES. Informou aos presentes sua participação num Seminário sobre Nacional de Ecoturismo ou Agroturismo ou Turismo Rural , realizado em Domingos Martins -ES a cerca de dois anos, que o motivou a fazer um planejamento de seu sitio para a exploração racional do potencial turístico de seu imóvel rural do ES, pois tem lá cerca de 150 poços, açudes ou represas naturais, em diversos córregos que nascem na Serra do Caparaó, com várias cachoeiras de água límpidas e transparentes, que pretende explorar na piscicultura e no atrativo das belezas naturais , para atrair os turistas de uma maneira planejada e tecnicamente conduzida; em sua exposição, o sr. Oswaldo Moreira Bastos lembrou com muita justiça o pioneirismo do sr. Antonio Pereira Leite, na exploração do turismo no Parque Nacional do Caparaó, bem antes da criação oficial do Parque, sendo com toda a família guia turístico dos primitivos visitantes daquele ponto histórico, recebendo os turistas em sua casa, promovendo condução com animais, vendendo doces e queijo de sua própria fabricação, fornecendo refeições , informando e recebendo com precisão, atenção e cordialidade todos os turistas que batiam à sua porta;

6- Ruy Gomes, (filho do Acacibio Gomes – Acacibinho – este também um dos pioneiros em explorar o turismo na Serra do Caparaó com objetivo econômico, com tecnologia, simpatia ,cordialidade) que relatou o pioneirismo do Gomes, tio de seu pai, tendo sempre vários animais ,de carga e sela, para levar visitantes ao Pico; Ruy Gomes relatou o trabalho em conjunto com os capixabas ,do outro lado da serra, na criação de entidades e associações para defesa da ecologia e promoção do turismo , tanto do lado mineiro como capixaba e da luta para a abertura de estrada e entrada oficial também pelo lado do E.Santo e pela exploração do turismo em todo o Contorno da Serra;

7- O Carlinho (filho de José Carlos Bezerra – que inicialmente foi sócio e gerente do Caparaó Parque Hotel – acreditou e investiu na atividade turística, hoje já possuindo e explorando cerca de 17 chalés nas proximidades do Portão da entrada oficial do Parque) expôs seu ponto de vista sobre a atividade, a necessidade de união de todos para o bom atendimento;

8- Embora ausente, Ronald Gripp se referiu aos chalés do filho do Robertinho dos móveis, com a ótima contribuição ao turismo no Parque;

9- Cleudes Miranda, já com uma frota 5 jeeps, ganhando dinheiro, expandindo a atividade;

10 – Outros com jeep, cooperando no transporte;

11- Os Lopes (Paulo, Julio , filhos) com animais para transporte ao Pico, como com charrete e cavalos para atendimento e entretimento dos filhos dos hospedes;

12- Juventino Knupp – empresário do Hotel Luiz, em Manhmurim, relatou seu pesque-pague em funcionamento e seu hotel com 27 apartamentos em fase acabamento;

13- Almir Henrique, empresário ligado ao posto de combustível;

14- Sr.Amaral, ex-prefeito de E.Feliz e grande cafeicultor no Paraíso, pioneiro em construir estrada até a Macieira, impedido de funcionar pelo Parque (a cerca de 20 anos atrás);

l5- Representantes de E.Feliz – Renato Nunes Ignachiti diretor do jornal A Gazeta, Grilli, assessor e filho do prefeito Renô que falou do apoio da prefeitura municipal ao turismo regional;

16- De Alto Jequitibá: Henrique Werner Dutra, Ruy Gripp e Dr. Gercy Cesar, este exortando para a defesa da ecologia, evitar o fogo, preservar a natureza, e reflorestar, como maneira de atração turística;

17- Do Paraizo-E.Santo – o casal Moreira, empresários em supermercado, farmácia ,representando importante setor de apoio na nova entrada oficial do Parque pelo lado capixaba;

18- Ficou laçada a ideia da organização de uma Associação Regional para congregar, estudar, discutir e apoiar as atividades turísticas da região, individualmente e coletivamente, com a colaboração de todos que, direta ou indiretamente exploram a atividade turística, seja grande ou pequeno. Foi dado a oportunidade a todos interessados, de se manifestarem. No final, um ótimo lanche de salgados e refrigerantes. Os trabalhos foram conduzidos pelos anfitriões: Ronald, Leda e Ronald Santos Gripp, que agradeceram a presença e participação dos presentes.

Ruy Gripp – 28/ 08/ 97

Posts Relacionados

Deixe uma resposta