Curiosidades

Turismo – Parque Nacional do Caparaó

A serra do Caparaó possui uma vegetação muito exuberante e florida porque ali nascem muitas fontes de água cristalina. Um pregador comparou as águas do Caparaó ao orvalho do Monte Hermon que desce sobre os montes de Sião (Salmos 133 : 3). No Caparaó, ordena o Senhor a sua benção e a vida para sempre. Pode o calor do sol estar exaltado com o efeito do El Ninho, mas os cafezais estão sempre verdes e as plantas florescem abundantemente, graças à umidade nestas montanhas.

parquecaparao

Nascem na Serra do Caparaó quatro rios principais que correm para o lado mineiro, um pertencente à bacia do Itabapoana, outro da bacia hidrográfica do Paraíba , e dois afluentes ou subafluentes do Rio Doce . Todos desaguam finalmente no mar, de modo que há possibilidade de banharmos em água no Vale Verde, e mais tarde, essas águas poderão estar em contacto conosco nas praias capixabas ou baianas, após o Rio Para iba do Sul ou o Doce entregarem ao Oceano Atlântico, as águas afluídas também desta Serra do Caparaó.

Os rios que nascem no Parque, do lado de Minas, são : a) o rio Caparaó que desce pelo Vale Verde, passando pelo Caparaó Parque Hotel, e cidade do Alto Caparaó; b) O rio José Pedro, que nasce nas proximidades do Terreirão, bem próximo do Pico da Bandeira. Forma o Vale Encantado, a Cacheira Bonita e o Poço das Andorinhas. Este , fora do Parque, a 12 km da cidade de Alto Caparaó, nos terrenos de Abrão Moreiras Bastos. O Poço das Andorinhas tem este nome porque ali as andorinhas se recolhem durante a noite, após bonita revoada. O poço apresenta um degrau muito alto com uma bonita queda d’ água. Este rio (José Pedro) serve de divisa entre Minas e o Espirito Santo. Do lado mineiro o proprietário colocou um balanço, de onde o turista pode se agarrar e , mediante um impulso, levar seus pés a tocar o chão do lado capixaba, e voltar para Minas. Se cair, parece não haver perigo, pois o poço é fundo. Suas águas são azuladas, como o Lago azul , no Parque Nacional do Itatiaia. É um local pitoresco bem procurado pelos turistas ; O Rio Braz nasce na chamada Pedra Lascada, dentro do Parque. Ele forma um poço muito amplo – o Poço do Silon – ótimo para natação, outrora totalmente represado para fornecimento de energia hidroelétrica. O local é muito simpático, sombreado com mangueiras e servido por um bar com mesas fixas e churrasqueiras. Há, nos fins de semana e feriados, música para alegrar o ambiente; d) O Rio Claro , afluente do José Pedro nasce também no Parque e faz jus ao nome pela limpeza e transparência de suas águas cristalinas, correndo sobre rochas de granito e de cristal, estas esbranquiçadas.

No Rio Claro, pouco acima do Príncipe, possui bonitos poços. Um deles é o Poço do Egito, chamado por moradores da região também de poço de Jerusalém . Qual a razão do nome? Supõe-se que seja por causa de inscrições antiquadas nas pedras, mesmo em pedras submersas, agora desaparecidas após grandes enchentes acontecidas em tempos recentes. Ali há um atendimento muito bom ao visitante : banheiro masculino e feminino, chuveiro-ducha, bar, churrasquinho, lixeira. Abaixo, a uns 300 metros há um outro poço maior, muito bom para natação e massagem, tipo turbilhão. A água tem temperatura mais elevada que nos outros rios, agora no verão. Em todos esses rios há outros poços e cachoeiras, mas exigem caminhada mais longa, de difícil acesso.

O Principe é um lugarejo cujo nome remonta muitos anos. D. João quando esteve o Brasil, mandou abrir uma estrada para ligar Vianas- ES com Mariana-MG. A finalidade era agilizar as comunicações, encurtando distâncias entre os centros administrativos (Bahia) com o centro cultural (Minas). E dentre as muitas serventias da estrada, foi acelerar a notícia do nascimento do D. Pedro II para Minas. O correio , a cavalo, havia partido de Vitória , quando foi enviada a noticia urgente – (cavalos velozes) para alcançarem o correio normal. Justamente no local em que foi alcançado o estafeta perguntou ao que rapidamente se aproximava : O que houve ? A resposta foi o Príncipe, O Príncipe nasceu – o filho do Imperador D. Pedro I, fato acontecido no Rio de Janeiro em 2 de dezembro de 1825. E foi justamente por esta razão que o local onde a notícia foi passada aos postalistas, para ser retransmitida na capital da Província de Minas anunciando o nascimento do futuro imperador D. Pedro II, que recebeu o nome de SÃO JOÃO DO PRÍNCIPE .

Quartel -MG, local a uns 10 km do Príncipe , recebeu este nome porque ali era o acampamento dos construtores de estrada e passou a pouso dos estafetas e viajantes.

É mais um pedacinho da história, fazendo-nos relembrar da estadia da família real no Brasil, e suas marcas aqui deixadas. D. João VI mandando abrir a estrada. D. Pedro I utilizando da estrada para proclamar o nascimento do nosso imperador D.Pedro II, filho de D.Pedro I e de Dona Maria Leopoldina . O nome de batismo de D.Pedro II foi PEDRO DE ALCÂNTARA JOÃO CARLOS LEOPOLDO SALVADOR BIBIANO FRANCISCO XAVIER DE PAULA LEOCÁDIO MIGUEL GABRIEL RAFAEL GONZAGA, ao todo quinze nomes .

Também encontramos importantes e históricos pontos de visita em vários municípios, como: : a) Manhumirim- MG : Igreja católica matriz e a esplendida obra do padre Júlio Maria , com os prédios do Colégio Pio XI e a Escola Normal Santa Terezinha ; Pesque -Pague de Jorcelino Knupp ; Imóvel do Dr. Rubens José Dias, com produção de café e reflorestamento, inclusive exploração de seringueira, sito a 5 km do perímetro urbano, na MG-108 ; apicultura do Zé do Mel ; Canário da terra na praça da Estação; d) Martins Soares, com Centro Experimental de Pesquisas Cafeeiras “Eloi Carlos Heringer ” e modernas fazendas de produção em cultivo adensado de café da montanha; c) Alto Jequitibá com o Colégio Evangélico e a obra de Rev. Cicero Siqueira e com belíssimo templo da Igreja Presbiteriana ; produção artesanal de doces e crochés ( Dilma Gripp Sampaio, Roberto Gripp, Ivone Gripp Segall ) ;sitio “Ponte natural” de preservação ecológica , com dezenas de especíes de madeira de lei como jequitibá, cedro, peroba, vinhático, canela, arixixá, etc. das famílias Faria, Cesar e Werner ( Gercy Cesar) ; lindas montanhas com picos de onde se descortina o Parque Nacional do Caparaó ; o belo vale no distrito de Vargem Grande na Vila Padre Júlio Maria ; em todos estes municípios imperando a cultura do café com lavouras de alta produtividade e tecnicamente cultivados.

                                                                                              Ruy Gripp- 1997.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.