Anúncios

Aceiro Verde – Como Proteção As Queimadas E Reflorestamento

O Brasil corresponde a um vasto continente com sua imensa superfície de 8.512.000 km2. Com regiões montanhosas em praticamente todos os estados, e clima predominantemente tropical, possui as condições básicas para um reflorestamento com grandes possibilidades econômicas. Estas regiões elevadas apresentam, geralmente, terras potencialmente ricas, mas que devido à topografia muito acidentada, permanecem abandonadas e improdutivas pela impossibilidade de sua mecanização. A exploração contínua dessas regiões com pastagens devastadas periodicamente pelo fogo e erosão, gerou forte degradação em sua superfície. Acreditamos que a atividade técnica mais recomendável economicamente para o aproveitamento dessas regiões seja o plantio de florestas visando o seu aproveitamento racional.

Anúncios

Palmeira Real Australiana No Embelezamento E Para Alimento

Palmeiras-reais, além de embelezar as cidades, estão sendo cultivadas em Santa Catarina como fonte de alimento, segundo Carlos Stegemann e Tarcísio Matos. As palmeiras-reais, de origem australiana, há décadas utilizadas como árvores ornamentais, no Brasil, estão saindo dos jardim e residências para ganhar espaço como cultura comercial e substituir o palmito juçara. Nos últimos seis anos aquelas plantas passaram a ser cultivadas por dezenas de produtores do litoral catarinense e industrializadas por três fábricas de conserva da região.

Moirão Verde – Vantagens Econômicas e Ecológicas

A revista “A Lavoura” de setembro/97 trouxe interessante reportagem com o titulo de “Moirão Vivo ou Verde” na construção de cercas, focalizando as vantagens econômicas e ecológicas da troca dos moirões de estacas de madeira morta por árvores vivas, produtivas, que além de embelezar o ambiente, produz permanentemente o oxigênio que despolui o ar e consome o gás carbônico (C02) e outros gases poluentes da atmosfera. A madeira morta dos moirões normalmente usada para pregar o arame das cercas é neutra, nem polui nem despolui. Mas sendo morta e seca, queima com facilidade.

Por Que Escolher O Eucalipto Para Reflorestamento

No livro “O Eucalipto” de Edmundo Navarro de Andrade (1881- 1942) editado em 1939, com 2ª Edição de 1961, revisto e atualizado pelo corpo técnico do Serviço Florestal da Companhia Paulista de Estradas de Ferro, obra com 660 páginas, na p. 11 a 16 transcrito abaixo o autor explica PORQUE ESCOLHEU O EUCALIPTO para o reflorestamento na Companhia Paulista quando na flora brasileira existiam famosas e numerosas madeiras de lei?

Freijó – Madeira de Lei e Qualidade Nobre

Vamos transcrever informações técnicas sobre o FREIJÓ, espécie nativa, indígena, uma das várias madeiras brasileiras, de lei, de qualidade nobre, que supomos importantes para nossa região e para todo o Estado de Minas e E. Santo. Em todos os reflorestamentos, ao lado do EUCALIPTO, devemos plantar também várias madeiras nativas como base experimental, visando comparar entre elas, as de desenvolvimento mais rápido e que possuam maior valor econômico, com maior lucro, em menor tempo, tendo em vista o tipo de solo e o clima local. Assim iremos selecionar aquelas que mais valem a pena ser cultivadas futuramente, em maior escala.

Reflorestando o Brasil com Madeiras de Lei

O reflorestamento no Brasil e principalmente em Minas Gerais , tem sido feito quase que exclusivamente com a espécie “ EUCALIPTO ” pelas suas várias e importantes características econômicas, superiores às nossas tradicionais espécies nativas, denominadas “madeiras de lei ”. Como principais vantagens temos: rápido desenvolvimento, com retorno mais cedo do capital investido; possuir mais de 600 variedades, com cerca de 20 selecionadas e adaptadas aos mais diversos tipos de solo e de clima, que atendem às mais variadas aplicações e usos da madeira, como: combustível, carvão, celulose para papel, escoramento, postes, serraria em geral, indústria moveleira, etc. Pelas suas inúmeras aplicações existe certeza de comércio quando o cultivo for próximo de um destes mercados. Facilidade de obtenção de sementes selecionadas e melhoradas das variedades escolhidas. O desenvolvimento da cultura do eucalipto é rápido, com árvores de tronco reto e longo, corte precoce (4 a 6 anos para combustível, celulose, carvão, escora, etc).

Figo da Índia – Importante Fruta de um Cactos

Encontramos valiosa informação e detalhada descrição do fruto figo da índia de uma planta da família dos cactos, que apresenta alto valor nutritivo e medicinal, mas pouco conhecido e por isso quase nunca consumido em nosso país, a não ser no Nordeste. Cultivado e explorado comercialmente em muitos países do mundo, para consumo “ in natura”, como também na indústria de doces, geleias e bebidas fermentadas, em muitas regiões do Brasil tem sido cultivado apenas como planta ornamental e pouco explorado em relação ao valor de seus frutos. Visando divulgar suas virtudes, pela grande utilidade dos frutas e da planta vamos transcrever parte dos ensinamentos dos livros citados.

Palmeiras: Palmitos Comestíveis

No inicio da colonização de nossa região, os primeiros colonos encontraram aqui um nutritivo e gostoso alimento natural, produzido abundantemente nas matas e florestas, produto retirado da cabeça de uma linda palmeira (Euterpe edulis) conhecida com os nomes comuns de palmito, palmito-doce, ripeira, içara, juçara, palmito-juçara, palmiteiro.